Loja Online

Twitter Facebook Google Plus

Já Experimentaste?

No próximo sábado e domingo vamos encerrar às 13h00.

Prepare a sua visita! Estamos prontos para o receber com toda a segurança. Saiba mais...

Desvio

Desvio de Sofia Arez

Local
Centro Ciência Viva da Floresta

Público Alvo
Adultos

Datas
10 de outubro a 10 de janeiro

Horário
Terça a sexta das 9h30m às 18h30m
Sábados, domingos e feriados das 9h30m às 12h30m e das 13h30m às 18h30m.

Entrada gratuita

Desvio de Sofia Arez

Desvio é uma mostra do trabalho resultante de deambulações por matas e florestas do nosso país.

A exposição compreende um conjunto de aguarelas em que são dados a ver os cogumelos encontrados ao longo dessas caminhadas. As aguarelas cuidadosamente desenhadas de Sofia Arez são meditações sobre os impulsos e as casualidades encontradas na experiência da natureza – e da vida –, sobreposições e manchas, sinuosas alterações nas linhas direcionais e transparências que evocam uma dança que pode começar a qualquer momento. Um desvio que revela o caminho.

Nota biográfica
Sofia Arez é uma artista com um profundo interesse pela natureza e pela perceção. O seu trabalho é um diálogo constante, progride como uma conversa entre quem faz e as ideias espontâneas sugeridas pelo próprio fazer, e o inesperado acontece no processo criativo. As suas diversas obras de escultura, desenho, pintura, fotografia, vídeo e instalação, foram expostas na Europa e na Ásia. Não se limitando às paredes do museu e da galeria, a sua prática envolve a sociedade através de atividades educativas e intervenções no espaço público. Sofia Arez nasceu em Lisboa em 1972 e é mestre em pintura pela Universidade de Lisboa. Vive e trabalha em Lisboa.

"O Centro Ciência Viva da Floresta vai apresentar, a partir de 10 de Outubro, um singular conjunto de aguarelas, relativa à temática da Micologia.

A autora, Sofia Arez, reúne nesta exposição, um leque diversificado de cogumelos silvestres encontrados de forma aleatória durante as suas incursões pela natureza, sem pretensões de pintar os cogumelos de catálogo: os mais conhecidos ou mais vistosos, os comestíveis de maior interesse gastronómico ou os venenosos mais problemáticos.

Uma abordagem às diferentes espécies, que nos remete aos tempos em que não havia fotografia, e os cogumelos eram desenhados e pintados com a preocupação de se realçar as suas características morfológicas mais identitárias.

As obras apresentadas configuram mais um recurso potencial na senda do conhecimento do mundo dos fungos que, mesmo  a nossos pés, a muitos  ainda passa totalmente despercebido.

Estamos no Outono, em tempo de cogumelos. Esta exposição, para além de nos permitir olhar os cogumelos de um outro prisma, contribuirá também, de forma assinalável, para  a promoção e valorização dos cogumelos silvestres da Beira Interior.

Não deixe de visitar.”

José Luís Gravito Henriques


© 2012 - 2020 Centro Ciência Viva da Floresta

Horário de Funcionamento

Terça a domingo (incluindo feriados) das 09h30 às 18h30

Aos fins de semana e feriados o Centro encerra no período entre as 12h30 e as 13h30.

Horário de Verão
(julho, agosto e setembro)
Terça a sexta das 09h30 às 18h30
Sábados, domingos e feriados das 10h30 às 19h30

O Centro encerra ainda nos dias 24, 25, 31 de dezembro e 1 de janeiro

Política de Privacidade

Contactos

Associação Centro Ciência Viva de Proença-a-Nova
Estrada Nacional 241, Moitas
6150-345 Proença-a-Nova
Castelo Branco
PORTUGAL

info@floresta.cienciaviva.pt
Tel.: (+351) 274 670 220
Telem.: (+351) 968 352 095
Fax.: (+351) 274 670 228

Coordenadas Geográficas
39° 43' 59.23'' N
7° 52' 33,85'' W
ver mapa

Risco de Incêndio Florestal

Clean & Safe - Turismo de Portugal Clean & Safe - Turismo de Portugal

Rede Nacional de Centros Ciência Viva

Município de Proença-a-NovaCiência Viva - Agencia Nacional para a Cultura Científica e TecnológicaMais CentroQRENUnião Europeia